ComCausa contribui para livro sobre racismo na América Latina

A pedido do jornalista alemão Wolfgang, que foi por 15 anos correspondente no Brasil de vários jornais europeus, a ComCausa contribuiu para o seu livro sobre o racismo e a construção da violência na América Latina.

 

Segundo o fundador da ComCausa, “o Rio de Janeiro foi uma das principais portas de entrada do tráfico de pessoas para serem escravizadas e a Baixada Fluminense, por ter na época o segundo porto importância – na região de Iguaçu Velho –, tem uma grande importância principalmente depois das rotas através do Atlântico serem reprimidas por navios ingleses (...) O tráfico interno de pessoas se tornou então principal comércio para a exploração do trabalho escravo”.

 

Também para contribuir com a construção de outros olhares sobre assunto, a ComCausa convidou Macedo Grio, que promove um trabalho de oralidade histórica; e a militante Luciene Silva – mãe de Raphael Silva, jovem morto por policias na chacina da Baixada de 2005 - para conversar com jornalista. Na ocasião, aproveitamos para uma visita na região do Cemitério dos escravos e na Fazenda São Bernardino, em Nova Iguaçu.

 

#ComCausa

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Últimas notícias

Please reload

Please reload