Cidades de Paz será discutida na Câmara de Nova Iguaçu

14.11.2017

Como discutir a cidade de paz sem priorizar o tema da violência? Como reduzir os conflitos sem ficar preso ao debate tradicional da segurança pública, na questão das polícias e dos enfrentamentos? Este é o desafio do encontro que a Câmara de Vereadores Nova Iguaçu, proposta acolhida pelo parlamentar Marcelo Lajes e a ComCausa estarão fazendo promovendo em março de 2018.

 

Segundo Adriano Dias, fundador da ComCausa: “Pretendemos fazer as discussões sem as paixões e estigmas que rondam o debate da segurança pública. A proposta é que seja dividido em três momentos, antes dos problemas, apresentar experiências exitosas. A questão da violência é de uma conjuntura maior que os microterritórios e, as alternativas podem ser  baseadas em resultados positivos em outras regiões. Pretendemos elaborar algumas propostas das quais os municípios, com estruturas que tem hoje, podem implementar”.

A abertura será feita por André Ceciliano, que teve a experiência durante seu mandato de prefeito da cidade de Paracambi, de ser a única cidade da Baixada Fluminense a conseguiu reduzir a violência a quase zero , além dos homicídios na cidade. “Por mais que não tenhamos elaborado estratégicas com base em uma política de segurança pública, ficou evidente que o investimento que fizemos nas nossas crianças e na juventude, priorizando as áreas de educação, cultura, esporte e o apoio na área da assistência social, teve um resultado extremamente positivo. Acredito que as cidades, mesmos com dificuldades locais, podem avançar muito e salvar muitas vidas, principalmente dos nossos jovens”.

 

Na dinâmica do encontro, após apresentação da experiência na própria região da Baixada, haverá a participação dos Jornalistas da iniciativa Dromómamos, do jornalista José Luis Pardo Veiras e Alejandra Sanchez Inzunza, que estão percorrendo os sete países mais violentos da América Latina. Região onde se matou mais de qualquer lugar do mundo, no projeto Em Malos Passos, que a ComCausa contribuiu recentemente.

 

“Nesta parte queremos mostrar que a questão da violência letal não é um problema na Baixada, do Rio ou do Brasil. É uma situação endêmica da América Latina”, disse Adriano. O jornalistas José Luis Pardo e Alejandra Sanchez, que estão executando o projeto, também vão expor ações que tiveram resultados em outros países da América Latina.

Segundo Vereador Marcelo Lajes, “Temos que pensar a segurança pública de outra forma. Vamos convidar várias pessoas que trabalham direta e indiretamente com o tema e começaremos a elaborar uma saída. Sabemos que não teremos resultados breves, mas se não iniciarmos agora, não conseguiremos mudar a situação das nossas cidades e do nosso Estado”.

 

Como uma pessoa que tem experiência na polícia, agora como vereador Marcelo Lajes, o mesmo acha que chegou a hora de ampliarmos de maneira séria a responsabilidade de cada município em mudar a situação da violência.

 

Para o encontro, serão convidados representantes de todas as cidades da Baixada Fluminense, além de instituições e órgãos que podem contribuir para se iniciar o movimento de virada na situação da segurança das nossas cidades. O evento será aberto a todos e acontecerá na Câmara de Vereadores de Nova Iguaçu.

 

#ComCausa

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Últimas notícias

Please reload

Please reload