Dia Mundial do Diabetes

06.11.2019

O Dia Mundial do Diabetes e lembrado em 14 de novembro, foi criado em 1991 pela Federação Internacional de Diabetes (IDF) junto à Organização Mundial de Saúde (OMS) para conscientizar o mundo inteiro sobre os problemas associados à doença: alta mortalidade por doenças cardiovasculares (infartos e insuficiência cardíaca), AVC (derrame), complicações específicas da doença, como insuficiência renal, perda da visão, alteração de sensibilidade nos membros inferiores e consequentes úlceras e amputações.

 

Em 2006, a Organização das Nações Unidas entrou nessa parceria, por meio da resolução nº 61/225, para conscientizar todas as nações do mundo de que o diabetes é, de fato, uma doença epidêmica com impacto social e econômico grave, principalmente entre os países em desenvolvimento. Nasceu, portanto, o Dia Mundial de Diabetes, em 14 de Novembro, apontando para um Novembro Diabetes Azul - a entrada da ONU e a cor azul, simbolizando a bandeira da entidade, deram um peso político incomensurável.

 

A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), integrante da IDF, tem participado ativamente ao longo dos anos dessas ações desde sua criação e, como as demais sociedades científicas e associações de pessoas com diabetes, mantém o dia 14 de novembro como o "Dia Mundial de Diabetes", pois este foi o dia que ficou pactuado para celebrar, do ponto de vista de alerta e conscientização, em uma homenagem ao aniversário do Dr. Frederick Banting que descobriu a insulina em 1921, juntamente com seu assistente, o estudante Charles Best, na Universidade de Toronto. Portanto, a insulina fará, em breve, 100 anos de sua descoberta! A importante descoberta tornou seus descobridores detentores de Prêmio Nobel, por ter salvado e mudado a vida de tantas pessoas.

 

O ‘Dia Nacional do Diabetes’ ainda é referido por alguns em 26 de junho, mas não consta no calendário do Ministério da Saúde, pois foi incorporado ao Dia Mundial do Diabetes desde o ano passado para dar força à data. Já o 'Dia Internacional do Diabético' é referido como 27 de junho, mas não tem o mesmo peso. Diria também merecer uma crítica, pois não é respeitoso chamar as pessoas pela doença que tem e isso não se insere em discurso “politicamente correto”. É por respeito mesmo. Esta é uma diretriz que a IDF segue e a SBD, juntamente com a ADJ e FENAD, tem procurado disseminar: a ideia de não rotular as pessoas pela doença. Dessa forma, o dia tem uma passagem histórica, movimentos e ações em relação à doença se inserem no Novembro Diabetes Azul, que teve a reinserção oficial no calendário de eventos do Ministério da Saúde resgatada em 2018 pela SBD, juntamente com a ADJ e FENAD.

 

Assim, a SBD em conjunto com a SBEM, reprogramou as ações ao longo de todo o mês de novembro, tendo como ponto culminante o dia 14, o dia da celebração do aniversário do descobridor da insulina. Em 2018, todas as Regionais das duas Sociedades realizaram atividades com a comunidade, de visibilidade na mídia (mais de um milhão de acessos!) e uma ação política, com Sessão Solene na Câmara Federal em Brasília, presidida pela Deputada Carmen Zanotto (SC), como Coordenadora da Frente Parlamentar Mista pelo Diabetes.

 

Este ano não será diferente – a Campanha Novembro Diabetes Azul segue com sua força, visando à conscientização de toda a população a respeito do diabetes, seus fatores de risco e tratamento através dos pilares: EDUCAR. APOIAR. TRANSFORMAR.

 

#ComCausa

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Últimas notícias

Please reload

Please reload