Justiça e o justiçamento

15.06.2017

Segundo o ultimo senso do IBGE o Brasil tem 64,4% de católicos e continua sendo o maior pais católico do mundo, os evangélicos são cerca de 30% da população, ou seja, mais de 90% dos brasileiros são de fé crista. Nesse sentidom como explicar tanto discurso de ódio?

 

Por que o Brasil é um dos países mais violentos?

 

Por que é o pais mais corrupto?

 

Por que tantas pessoas ainda morrem de fome e sede?

 

Temos uma infinidade de perguntas sem respostas, mais a historia pode ajudar com a ascensão de Adolf Hitler usava a fé para colocar suas ideias nazistas em pratica. Vemos hoje pessoas que em postagens nas redes socias, pela manha com mensagens de amor e paz e a tarde dizendo em arrancar as mãos, matar ou apoiar a tortura.

 

Vejamos que há dois extremos, a justiça e o ju

 

stiçamento. A justiça o individuo que comete um crime ele tem que ser acusado, julgado e quando condenado é preso segundo a legislação vigente. E o justiçamento quando um individuo ou em grupo substitui o estado e suas leis, fazendo justiças com as próprias mãos torturando ao extremo tatuando na testa, amarrando ao poste, dando madeiradas, raspando a cabeça, estuprando, entre outros.

 

Vemos que há algum tempo apresentadores de televisão como Vagner Montes fomentando esse tipo de crime, e usando sempre a religiosidade em seus programas. Hoje vemos um pré candidato a presidência que é digno a ser membro da Ku Klux Klan!  Se achavamos Donald Trump um louco por suas posições nos dias de hoje, o que dizer de Jair Bolsonaro que fez homenagem a Brilhante Ustra, um mostro que tinha prazer em torturar e matar. Veja os discursos do “mito”;

 

1. “O erro da ditadura foi torturar e não matar.” (Jair Bolsonaro, em discussão com manifestantes);

 

2. “Pinochet devia ter matado mais gente.” (Bolsonaro sobre a ditadura chilena de Augusto Pinochet. Disponível na revista Veja, edição 1575, de 2 de Dezembro de 1998 – Página 39);

 

3. “Seria incapaz de amar um filho homossexual. Prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí.” (Jair Bolsonaro em entrevista sobre homossexualidade na revista Playboy);

 

4. “Não te estupro porque você não merece.” (Jair Messias Bolsonaro, para a deputada federal Maria do Rosário);

 

5. “Eu não corro esse risco, meus filhos foram muito bem educados” (Bolsonaro para Preta Gil, sobre o que faria se seus filhos se relacionassem com uma mulher negra ou com homossexuais);

 

6. “A PM devia ter matado 1.000 e não 111 presos.” (Bolsonaro, sobre o Massacre do Carandiru);

 

7. “Não vou combater nem discriminar, mas, se eu vir dois homens se beijando na rua, vou bater” (Afirmação de Jair Bolsonaro após caçoar de FHC sobre este segurar uma bandeira com as cores do arco-íris);

 

8. “Você é uma idiota. Você é uma analfabeta. Está censurada!”. (Declaração irritada de Jair Bolsonaro ao ser entrevistado pela repórter Manuela Borges, da Rede TV. A jornalista decidiu processar o deputado após os ataques);

 

9. “Parlamentar não deve andar de ônibus”. (Declaração publicada pelo jornal O Dia em 2013);

 

10. “Mulher deve ganhar salário menor porque engravida” (Bolsonaro justificou a frase) “quando ela voltar [da licença-maternidade], vai ter mais um mês de férias, ou seja, trabalhou cinco meses em um ano”;

 

11. “Eu tenho cinco filhos. Foram quatro homens, aí no quinto eu dei uma fraquejada e veio uma mulher", disse o deputado”(Em palestra no Clube hebraica 04/2017);

 

O que mostro aqui não é uma critica aos cristãos e sim uma visão de quem foi criado no Cristianismo, e que não foram esses os ensinamentos que Cristo deixou a Humanidade.

 

- Zé Roberto

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Últimas notícias

Please reload

Please reload