Mais cultura nas estações da SuperVia

A ComCausa esteve presente com o presidente da SuperVia, José Carlos Prober, e com do diretor de Operação da Concessionária, João Gouveia, para discutir sobre realizações de atividades culturais nas cidades atendidas pela SuperVia. A reunião foi articulado pelo vice -presidente da ALerj, André Ceciliano.

 

Sendo uma das primeiras iniciativas, combinadas no encontro, foi a proposta de exposição “Ilustres e anônimos”, do fotografo Paulo Santos, a ser colocada na Central do Brasil na semana da Consciência Negra. Paulo Ramos é formado pela UERJ, como topógrafo e começou a trabalhar com fotografia em 1982, junto a um amigo Antonio Duarte, também fotografo. Desde então iniciou seu trabalho em Morro Agudo, em Nova Iguaçu.

 

O projeto “Ilustres Anônimos” existe a mais de uma década. Com a mesma intenção do “Baixada em preto e Branco”, esse projeto tem o intuito de mostrar personalidades negras importantes da Baixada Fluminense, que desenvolvem trabalhos sociais e culturais, através da fotografia. Entre os ilustres, Paulo Ramos retratou desde participantes de associações de moradores, a pastores e mães e pais de santos que se dedicavam socialmente e culturalmente.

 

A questão do negro foi priorizada pela dinâmica social, com a intenção de dar autoestima a essas pessoas que, além de passarem invisíveis por seus trabalhos, são invisíveis pela violência e a falta de políticas publicas.

 

Além deste, a SuperVia se comprometeu a criar centros culturais em estações onde houver estrutura, sendo a primeira delas a de Japeri.  Onde a bilheteria será recuada para que o prédio da estação se transforme em um centro cultural.

 

#ComCausa

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Últimas notícias

Please reload

Please reload