Morte de jovens negros ganha CPI na Alerj

05.04.2018

Nesta quinta-feira (05/04), a Comissão Parlamentar de Inquérito criada para Investigar a Morte de Jovens Negros e Pobres da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) vai se reunir para apresentar o plano de trabalho do grupo. A reunião acontece às 13h na sala 311 do Palácio Tiradentes.

 

A Alerj criou em fevereiro deste ano, a Comissão Especial de Inquérito sobre as mortes de jovens negros e pobres no Estado. De acordo com o relatório apresentado em 2016 pela Comissão, jovens negros morrem quatro vezes mais que os brancos no Brasil. O que corrobora com os dados do Instituto de Segurança Pública. Segundo o ISP, no Rio de Janeiro, dos 1.227 assassinatos ocorridos até março de 2017, metade das vítimas tinha até 29 anos.

 

O presidente em exercício André Ceciliano expõe seu conhecimento como ex-prefeito: “Tive a experiência como gestor quando chegamos próximo a zero de homicídios em Paracambi (na Baixada Fluminense, região metropolitana do Rio)” – e conclui – “É buscando a empregabilidade, fortalecimento das políticas de assistência e investindo forte em cultura, esporte e educação que você salva estes jovens. Sabemos que, quanto mais anos de escolaridade, menor é a chance de homicídio”.

 

#ComCausa

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Últimas notícias

Please reload

Please reload